quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Mulheres

Pela primeira vez na nossa História, teremos uma mulher no mais alto cargo, a Presidência da República. Sob seu comando estará a vida de milhões de brasileiros e um país de dimensões continentais. Quando penso na responsabilidade de Dilma Rousseff, sinto orgulho de ser mulher e de saber que, em alguns lugares do mundo, podemos chegar tão longe. Se ela fará um bom governo ou não, aí somente o tempo irá responder, mas desde já seu feito é inédito e seu nome já está registrado na História do Brasil.

Ao mesmo tempo que tudo isto acontece aqui, outra mulher ganha destaque internacional. Seu nome é Sakineh Ashtiani, ela tem 43 anos e é mãe de dois filhos. O que ela fez? Foi acusada de ter participado do assassinato do marido e de adultério. O que isto causou? Sua condenação à morte por apedrejamento.

Cada país tem sua cultura, seus costumes, suas leis e a soberania de cada um deve ser respeitada. Claro que não podemos fechar nossos olhos para aqueles que cometem crimes e todos, sem exceção, devem ser punidos de acordo com a lei que vigora em seus países. Alguns podem dizer: "Mas não é exatamente isto que está acontecendo no Irã? Ela não está sendo condenada de acordo com as leis locais?" Sim, mas... apedrejamento? Como é brutal e absurdo pensar em apedrejar um outro ser até ele morrer. Como leis, costumes e tradições podem ser cruéis.

Eis aí dois exemplos de mulheres que estão em destaque na mídia mundial. Eis aí os extremos.

Que Deus as abençoe!

Bjim, Paula

Um comentário:

tricosemcostura disse...

Oi Ana Paula,

Que bem ler esse post no seu blog.
Abraços,
Edna